Prefeitura de Campo Grande quer dobrar número de lâmpadas LED

A Prefeitura de Campo Grande pretende dobrar o número de lâmpadas de LED na cidade. Dentro de um ano, 72% da iluminação pública deverá ser de lâmpadas de LED, que são mais duráveis, tem maior luminosidade, além de ser até 25% mais econômicas.

Em 2017, 4 mil das 110 mil luminárias da cidade eram de LED (3,6%). Hoje, este número já chega a 40 mil,  beneficiando 100 bairros e todas as saídas e principais vias de acesso a bairros de Campo Grande.

Até dezembro, com mais 40 mil lâmpadas que serão instaladas, Campo Grande terá um total de 80 mil lâmpadas de LED, gerando economia de R$ 1,4 milhão aos cofres públicos. Essa economia já é realidade em Campo Grande. As luminárias instaladas estão gerando uma economia mensal de R$ 700 mil na conta de energia, iluminando ruas, avenidas, praças e logradouros públicos.

Esta economia é possível pelo tempo de vida da lâmpada LED que é diferente da lâmpada a vapor de sódio que dura de 15 a 30 mil horas, precisando ser substituída em aproximadamente quatro anos após instalada. Já as LED podem durar até 50 mil horas, ou equivalente a 12 anos de vida útil, gerando economia com mão de obra e material.

De acordo com o arquiteto Elionei Francisco, gerente da Divisão de Iluminação Pública, este recurso é reinvestido na compra de novas luminárias e expansão do serviço.

Atualmente, há uma demanda de 2 mil lâmpadas e 3 mil braços de luminárias para serem instalados em regiões da cidade em fase de adensamento populacional.  Nesta nova etapa da expansão da LED, ao invés de 50W, a potencia mínima das lâmpadas será de 100W,  que atenderão principalmente vias de circulação interna nos bairros, ruas com até 9 metros de largura, onde a arborização dificulta a luminosidade. Está para ser aberta uma licitação na modalidade registro de preços para 70 mil lâmpadas, mas neste ano deve ser efetivada a compra de 40  mil.